IMPORTANCIA DO COWORKING PARA OS NEGÓCIOS

Coworking é um espaço criado para que pessoas possam compartilhar o seu uso, mesmo que não se conheçam ou atuem em áreas distintas. Muitos empresários e empreendedores têm curiosidade sobre como funciona um coworking e, na verdade, é bem simples.
O que é?
O termo surgiu do inglês co-working que significa “trabalho compartilhado”. O coworking possibilita que o profissional que não tem condições ou não deseja fazer home office tenha um escritório real, um local de trabalho.
Esse espaço deve oferecer infraestrutura a fim de possibilitar a realização de trabalhos profissionais, como: telefone, internet, serviços de impressão, motoboy, salas de reunião, espaços de treinamento, eventos e outros, dependendo da proposta.
O coworking pode estar alocado em prédios ou em incubadoras e aceleradoras de negócios. Esses espaços são mais comuns em grandes capitais como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Entretanto, a cada ano cresce o número de escritórios de coworking. Por isso, verifique as opções na sua cidade.

Como utilizar o espaço?
Os principais profissionais que costumam fazer uso do coworking são profissionais liberais, autônomos e empreendedores que trabalham em áreas relacionadas a criação, tecnologia, comunicação, inovação, dentre outras que não requerem infraestrutura além de um escritório.
Não são somente pessoas que trabalham sozinhas que utilizam esses espaços. Também é possível encontrar pequenas equipes de colaboradores usufruindo as facilidades do coworking.
Se existe um fato inquestionável no mundo dos negócios de hoje é a importância do networking. A palavra, que traduzida para o português significa algo como “rede”, trata de fazer conexões e construir relacionamentos mutuamente benéficos e duradouros.
Participar de atividades de networking pode gerar resultados muito maiores do que “apenas” conquistar novos clientes e construir um negócio estável. Uma boa rede de contatos pode, sem dúvidas, servir para expandir as oportunidades de negócio, ampliar a gama de conhecimento e know-how, alargar sua influência e conquistar novos parceiros.
Com quem fazer networking?
Não se engane, o seu networking não está restrito a situações profissionais. Pessoas que você conhece pelos mais diversos motivos e com as quais você mantém uma relação amigável são passíveis dessa troca.
Membros da família, colegas e ex-colegas de trabalho, chefes e ex-chefes, parceiros, clientes ou fornecedores com os quais você trabalhou ao longo da sua vida são alguns exemplos para constar.
A importância do networking está atrelada, também, aos grupos com quem você pratica esportes ou atividades de lazer. Quanto maior o laço e a troca com essas pessoas, maiores as chances do networking se traduzir em algo frutífero.
Como manter e expandir a sua rede de contatos?
Como diz o ditado: “quem não é visto, não é lembrado”. Participe de eventos do seu setor (como palestras, conferências, cursos), invista na sua educação — um bom curso de pós-graduação ou MBA pode ser um ótimo local para ampliar a sua rede de contato, pois como os encontros são mais frequentes, as possibilidades de criar vínculos tornam-se maiores.
Mas se você é um profissional querendo se conectar com outros profissionais, os espaços de colaboração criativa ou comunidades de negócio são ótimas oportunidades para trocar ideias e solidificar possibilidades.
Nesse tipo de lugar não existem barreiras, nem limites para explorar a inventividade, pois a interação com pessoas de estilo e habilidades diferentes dos seus ajuda a oxigenar pensamentos.
É muito comum, inclusive, compartilhar ideias e distribuir conhecimento, elementos motivadores para quem deseja construir trajetórias e superar resultados.
Nessas ocasiões, seja sociável, mostre interesse pela vida dos profissionais, faça perguntas e compartilhe suas experiências.
Quais portas o networking pode abrir?

Conhecimento
Muito provavelmente a sua rede de contato conta com formações e experiências em áreas distintas. Cada profissional tem alguma dica que pode ser bastante valiosa.
Esteja aberto a ouvir e aprender com a sua rede de contatos e sempre dê dicas das coisas que você sabe ou conhece. Essa troca de conselhos pode ser muito produtiva.
Reputação
Uma boa relação com sua rede de contatos e uma atitude prestativa e positiva pode fazer com que você seja sempre lembrado. Torne-se uma referência e faça os outros saberem disso.
Conexões
Não se trata, apenas, do número de pessoas que você conhece, mas quem você conhece. A importância do networking está diretamente relacionada em conhecer a pessoa certa e nutrir com ela uma boa relação que pode, futuramente, abrir um número de portas inimaginável.
De uma parceria, por exemplo, você estabelece com empresas possibilidades de negócios, desde a troca de ideias sobre produtos e serviços à criação de uma proposta inovadora.
Maior número de interações
Em um ambiente com outros profissionais, há grandes possibilidades de troca de informações, estabelecimento de novas amizades e oportunidades de novos negócios. As interações sociais do coworking são benéficas para constantes atualizações e indicações, enquanto o home office pode transmitir uma ideia de reclusão.
Além de desenvolver novos relacionamentos sociais — pois as pessoas que trabalham juntas, em geral, almoçam juntas, conversam, trocam experiências —, acontece de os coworkers se auxiliarem no trabalho, esclarecendo dúvidas em uma dada ferramenta, por exemplo.
Total flexibilidade
O profissional conta com total flexibilidade do espaço para seus horários e necessidades de trabalho. Ele pode fixar uma rotina ou apenas utilizar o espaço quando lhe convier, deixando previamente acertado qual a quantidade de dias que deseja utilizar o espaço. É possível contratar o escritório por dias, semanas ou meses.
A mesma lógica funciona para os serviços extras, como impressões, telefonia e aluguel de salas privativas, que são cobrados apenas em caso de uso, flexibilizando-se à demanda.
Espaço seguro
Os locais de coworking geralmente contam com estruturas internas de segurança, como câmeras e controle de acesso e ainda armários com chave. Isto é o mais indicado para quem utiliza notebooks e equipamentos eletrônicos, que ficariam muito expostos em caso de uso de locais públicos, como cafeterias, para trabalho.
Empreendedores que estão no início na carreira tem a chance de ampliar suas experiências, fazer networking e decolar sua ideia ou negócio dentro desses espaços altamente colaborativos.
Neles, as empresas tradicionais têm a oportunidade de trocar seu ambiente normalmente mais fechado para entrar com tudo nesse novo mundo, que é a aposta para o futuro do trabalho. Para todos é crucial a ampliação de know-how, mudança de ambiente e tantas outras vantagens que o espaço colaborativo nos dá.

Compartilhe :

Fale com um consultor