Coworking: custo baixo, altas chances de produtividade

Coworking: custo baixo, altas chances de produtividade. Boas ideias precisam de um ambiente favorável para se desenvolverem. E, para isso, flexibilidade é quesito indispensável.

Sendo o processo de transformação da sociedade uma constante, o mercado, as necessidades e os modelos de consumo não poderiam ser diferentes: mudam a todo tempo.

Assim, em vez tentar enquadrar ideias inovadoras em padrões de negócio antigos, busque novos modelos.

Profissionais dispostos a investir em novos tipos de negócio precisam de caminhos alternativos para conseguirem desenvolver seus empreendimentos, fazendo-os crescer na mesma proporção da sua vontade.

E o modelo de coworking é o ambiente de trabalho que melhor atende a essa demanda.

Dentre as inúmeras vantagens oferecidas por essa estrutura, a divisão tanto das experiências como das despesas são as mais atrativas. Ficou curioso em saber mais detalhes sobre o tópico? Então confira:

Investindo baixo

O investimento inicial em um escritório próprio, com a infraestrutura e os recursos necessários ao bom funcionamento dos seus negócios costuma ser extremamente alto.

E esse tipo de despesa inicial, para quem está apenas começando, é quantia exorbitante, impensável, impossível. Já em um ambiente de escritório compartilhado, os gastos são, desde o princípio, significativamente reduzidos, sendo que se mantém a estrutura corporativa que se teria em um excelente escritório.

Em vez de gastar rios de dinheiro para alugar ou comprar um espaço, dispondo de ainda mais verba para adequá-lo às necessidades da sua atividade, você paga pelo uso de um ambiente já pronto para o trabalho.

Assim, tudo é mais simples e prático — além de ser mais barato também!

Dividindo as contas no Coworking

Não é de hoje que profissionais formam grupos para dividir as contas, a fim de diminuir as despesas advindas da escolha e da precisão de um bom espaço de trabalho, com ótima localização, adequada infraestrutura e eficiente prestação de serviços.

A divisão de um local para o funcionamento de vários escritórios — das mais diferentes especialidades e formações, é um exemplo disso.

Os contratos se referem ao uso feito mensal ou diariamente, de acordo com sua demanda.

Já a montanha de contas — de água, energia elétrica, internet e telefone, além das despesas com limpeza e com o aluguel, com as quais você teria que se preocupar se optasse pelo modelo tradicional de ambiente de trabalho — fica embutida no valor pago pelo uso do espaço.

Interessante para a produção e para a economia também!

Se antes uma pequena empresa podia ter seu nascimento inviabilizado pelos altos custos com investimentos, como o aluguel ou a construção de uma sede ou uma sala, contas de água, luz e telefone, sem contar as despesas com mobiliário e equipamentos, hoje não há mais motivo para confinar no papel as possibilidades de concretização de negócios.

Que a despesa financeira não seja um empecilho para que você se beneficie do uso dos recursos e da estrutura de um ambiente de trabalho que todo bom profissional merece ter.

São as ideias em expansão e o estímulo à criatividade em espaços como esse que tornam reais novos modelos de empreendimento, revitalizando a economia e movimentando o mundo.

E então, pronto para mergulhar de cabeça nessa nova possibilidade? Qual dos benefícios proporcionados pelo compartilhamento mais lhe chamou a atenção?

Compartilhe :

Fale com um consultor