Descubra as alternativas de serviços de um coworking

O Coworking é um espaço compartilhado, um local com diversos estações de trabalho, mas não é só isso: Descubra as alternativas de serviços de um coworking.

Local onde é possível mais de uma pessoa utilizar a mesma sala enquanto realiza seus serviços normais e cotidianos usufruindo de tudo que o espaço pode oferecer: trabalho compartilhado, internet, salas de reunião, conexões entre as pessoas, etc.

Mas não é só isso, separamos mais artigos sobre coworking, pois é um tema amplo.

A ideia nasceu em 2005 fora do país e hoje estima-se que mais de 4 mil espaços como estes estejam em funcionamento no Brasil de acordo com a Coworking Brasil, responsável pelo serviço no território nacional.

O coworking é um sistema de trabalho em um espaço democrático, ou seja, um ambiente em que diversos profissionais utilizam a mesma estrutura física,  especialmente pensada para o trabalho autônomo, mas pelo seu dinamismo, crescimento e economia, já atrai empresas de todos os portes.

Por ser compartilhado, pode significar uma boa diminuição de custos, não é mesmo? Mas a utilização dessas estações de trabalho não se limitam apenas ao aspecto financeiro.

Acima de tudo, quando falamos em coworking, temos de abordar integração, networking e troca de experiências e conhecimentos.

Tipos de Coworking:

1- Estações fixas: São estações de trabalho fixas e exclusiva do cliente, ou seja, o Cliente – Coworker irá trabalhar na mesma mesa todos os dias, portanto, o cliente pode deixar seus pertences na mesa, como se fosse seu escritório.

Normalmente, é exigido um contrato mínimo de 3 meses, para que o cliente possa utilizar outros benefícios como: divulgação do endereço fiscal ou comercial, telefone fixo exclusivo, gerenciamento de correspondência entre outros, mas não há uma regra, pois espaços tratam essa matéria de forma bem particular.

2- Rotativo ou Volante: São estações de trabalho alugadas por hora, período ou dia, de acordo com a disponibilidade do local. Perfeito para aqueles que utilizam o Coworking esporadicamente. Neste plano é importante verificar se a empresa contratada possui varias localidades com este tipo de serviço.

O mercado de coworking

Coworking não é uma tendência, é uma realidade. A cada ano, mais e mais profissionais decidem compartilhar espaço de trabalho com pessoas que pensam de maneira similar, como uma forma de evitar as distrações frequentes quando se trabalha em casa.

Entretanto, muitos ainda são céticos.

Alugar uma mesa em um coworking pode significar perder a liberdade de trabalhar de pijamas, e pode representar um custo extra.

Enquanto essas preocupações são válidas, existem também elementos chave que devem ser considerados na hora de escolher um espaço de coworking, frente ao tradicional home office. Apresentamos seis razões pelas quais vale a pena trabalhar em um espaço de coworking.

Porém existem muitas vantagens que você adquire e um profissionalismo muito maior do que o do próprio home office, como:

Estabelece o networking da empresa

Um dos grandes benefícios do ambiente de coworking, muitas vezes ignorado pelos empreendedores, é o fato de que essa é uma excelente oportunidade para estabelecer um bom networking para a empresa.

Afinal, um cliente em potencial pode estar logo na porta ao lado e esse contato pode ser reforçado diariamente.

Não é preciso dizer, ainda, que o networking é excelente para uma startup. Além dos clientes, essa pode ser uma excelente oportunidade para encontrar investidores e parceiros de negócios.

Tudo isso é possibilitado no ambiente social promovido pelo coworking.

Garante os serviços essenciais

Sim, o orçamento pesa muito para uma empresa e, por esse motivo, é fundamental fazer uma contratação de pessoal seletiva.

Apenas colaboradores que realmente tenham know how na área de atuação da empresa são contratados e, na maioria dos casos, outros profissionais, como secretárias e o pessoal da faxina, são deixados de lado.

Acontece que, quando contrata o coworking, o empreendedor também conta com uma série de serviços além desses que já mencionamos. Ou seja, ele pode profissionalizar o negócio e ainda assim garantir o foco na atividade-fim!

Conta com diversos planos e opções

Por fim, outra prova de que coworking e empresas, negócios nasceram um para o outro é o fato de que o gestor pode escolher uma série de planos, com serviços variados. Assim, ele pode contar com aquilo que justamente precisa para a empresa começar a operar.

Controlar os custos é justamente aquilo que o gestor de empresas procura e, por isso, o coworking pode ser uma excelente opção para esse tipo de empresa!

Reduz os custos fixos do negócio

Evidentemente, alugar um espaço de coworking representa uma redução significativa nos custos do negócio.

Afinal, o aluguel de escritórios tradicionais não para de crescer, principalmente quando consideramos as capitais. As empresas, com capital limitado, muitas vezes não encontram saída a não ser fazer esse investimento.

Acontece que o modelo dos escritórios compartilhados pode ser uma excelente alternativa para as empresas e, em alguns casos, os custos podem ser reduzidos drasticamente.

Assim, é possível garantir mais orçamento para outras áreas importantes para esse tipo de negócio, como o marketing, por exemplo.

Produtividade

Trabalhar em casa poder levar a várias distrações, como a família, visitas, as tarefas domésticas e a procrastinação. Se você se distrai muito trabalhando em casa, pode encontrar o foco e disciplina que faltavam nesses espaços compartilhados.

A produtividade também é ligada ao fato do profissional não ter que ser que dispender tempo com tarefas relacionadas a administração e manutenção de escritório físico, contratação e treinamento de funcionários, entre outros itens do dia-a- dia que normalmente tiram o foco do empreendedor em atingir suas metas.

Obviamente que toda regra tem sua exceção. Se você é uma pessoa de hábitos individualistas ou se seu negócio necessita de um ambiente de alta concentração, o Coworking pode não ser a melhor opção.

Dentro de um ambiente de Coworking existem regras de convivência que vão desde a etiqueta de vestimenta até horários de funcionamento.

Cada um geralmente tem suas próprias regras e algumas sugeridas pelos próprios frequentadores.
Então, gostou das alternativas de serviços de um coworking?

Que tal passar um dia aqui com a gente? Só marcar! Até a próxima!

Compartilhe :

Fale com um consultor