Home office: Seria esse o modelo de trabalho do futuro?

Para muitos, já é praticamente um fato de que a rotina de trabalho no pós-quarentena não será a mesma. No entanto, apesar de isso abrir espaço para o modelo de trabalho home office, alguns ainda temem tal adaptação.

Afinal, o trabalho home office é confiável? Isso depende de como será aplicado aqui no Brasil. Para 40,2% das empresas, segundo pesquisa da InfoMoney, a adoção do home office será definitiva após a quarentena.

No entanto, e para as outras empresas? Prossiga com a leitura e veja o que é home office e como ele se entranhará no modelo de trabalho moderno!

O que é home office?

Home office, em seu conceito, significa trabalhar em casa, exercendo suas funções por meio da internet. Ele é um modelo que pode ser adotado de maneira integral ou híbrida, com o funcionário executando seu trabalhando em casa e/ou na empresa.

E como funciona o trabalho home office? Ele se baseia em alguns fatores específicos:

  • Internet e meios de comunicação instantânea, com conexão de internet estável;
  • Mudança da relação entre funcionário e trabalho;
  • Flexibilização da carga horária;
  • Uso de espaço pessoal para trabalho.

Para esse modelo, flexibilidade é palavra determinante. Para entender como funciona o trabalho home office, veja que ele se adapta ao tipo de trabalho e às necessidades entre trabalhador e empresa.

Trabalho home office confiável: em casa ou também fora dela?

Uma das ideias do home office é a flexibilidade – e isso altera até mesmo seu conceito literal. Acontece que dentro do home office, surgiu uma variação que engloba mais conceitos: o trabalho remoto.

Em sua concepção, o profissional cria um ambiente adaptado em sua casa para execução de tarefas, como home office no quarto. Dentro disso, ele modifica seu espaço para otimizar suas atividades ali.

Já o trabalho remoto vai além: você pode adotar também um espaço de coworking como área de trabalho ou mesmo um escritório virtual. Para muitos, é a melhor opção, pois há uma estrutura voltada para o trabalho, contando com:

  • Acesso a internet de alta velocidade;
  • Água, café, chá constante;
  • Serviços de impressão;
  • Espaço mais profissional;
  • Possibilidade de encontro presencial.

Como funciona o modelo de trabalho home office nesse novo cenário?

modelo de trabalho home office

Segundo pesquisa da Transformação Digital, 34,3% das empresas entrevistadas manterão o incentivo ao home office. 53,3% manterão as coisas como estão e apenas 12,4% restringirão o uso dessa modalidade.

Isso complementa outros dados, oferecidos pela InfoMoney: 45% de seus entrevistados reduzirão seu espaço físico, com 30% fazendo isso pelo sucesso na implementação das ideias para home office.

Também 15% o fará por questões de crise econômica.

Por isso que o home office tomou uma nova luz durante essa pandemia: com a aderência a esse modelo, há redução de custos com aluguel do espaço. Além disso, as adaptações de escritório para o mundo pós-quarentena também custarão caro.

De forma a evitar esses custos excessivos, principalmente com a necessidade de corte de gastos, os empresários possuem duas vias: adaptar seus funcionários para o home office e/ou contar com o mercado freelancer.

O que é o home office para a empresa e para o colaborador?

modelo de trabalho home office

Segundo dados do IBGE, a taxa de desemprego teve um aumento de 12,2% no trimestre encerrado em março. Tal número é reflexo da pandemia e das demissões de trabalhadores no início do ano.

De forma a evitar o desemprego por corte de custos, tem sido considerado o trabalho home office como confiável. Isso é visível pela pesquisa da Transformação Digital:

  • Produtividade: para 56,2% dos entrevistados, o trabalho remoto impacta positivamente na produtividade. 34,7% diz que não impacta e apenas 9,1% diz que o impacto é negativo;
  • Custo para empresa: para 58,6%, diminui os custos. 29,2% diz que não impacta e 12,2% diz que aumenta os custos;
  • Qualidade de vida: para 61,5%, o trabalho aprimora a qualidade de vida do funcionário. 27,6% diz que não impacta e 10,9% diz que diminui a qualidade.

Com esses números, é natural que empresas passem a adotar o home office para evitar o desemprego e manter os custos baixos na quarentena. Mais natural ainda é que a maioria pretenda manter o home office após esse período.

Trabalhar como freelancer é a nova opção?

“O aprendizado para a transição para o trabalho remoto irá gerar mais oportunidades de trabalho freelancer […] acredito que os freelancers ajudarão na transição do trabalho.” (Michael Kearns, vice-presidente corporativo da Toptal).

Trabalhar como freelancer tem aumentado cada vez mais como opção. Só nos EUA, era previsto, em pesquisa da UpWork, que 43% da sua força de trabalho se tornasse freelancer durante tempo integral ou horas vagas.

Além disso, o mercado brasileiro de freelancer também já estava aquecido antes da pandemia: segundo pesquisa da Rock Content, com We Do Logos e 99jobs, 77,3% das pessoas entrevistadas já trabalharam ou trabalham com freelance.

Algumas das vantagens de trabalhar como freelancer são:

  • Maior busca no mercado: com empresas tendo que lidar com demissões em massa, elas estão optando por trabalhar com profissionais sem vínculo empregatício;
  • Acesso a ofertas de emprego internacionais: empresas de outros países costumam buscar a melhor mão de obra, qualquer que seja a nacionalidade;
  • Maior liberdade e flexibilidade: profissionais freelancers podem trabalhar da forma que quiserem, seja em casa ou em escritório compartilhado.

Quais as vantagens e desvantagens do modelo de trabalho home office?

Dentro desse cenário, quais as vantagens e desvantagens do home office para a empresa e para o funcionário? Confira elas a seguir!

Vantagens

  • Economia: menor gasto com encargos trabalhistas e com o espaço físico. É possível até mesmo oferecer condições de trabalho melhores ao funcionário;
  • Produtividade: é comum que o home office aumente os índices de tarefas concluídas de um funcionário. Em parte, por ele executar sua tarefa em um ambiente mais confortável;
  • Flexibilidade: colaboradores têm mais flexibilidade para organizar o seu horário e de onde trabalhar. Além disso, abre o mercado de trabalho para Pessoas com Deficiência;
  • Maior alcance para funcionários: com o trabalho em casa, pessoas que moram em lugares distantes têm melhores chances de emprego;

Desvantagens

  • Segurança de dados pela internet;
  • Dificuldade na capacitação;
  • Gastos com o equipamento para home office.

Ponto extra: o uso de espaços além da própria casa

Como já apontado anteriormente, o trabalho remoto expandiu o que é home office, aumentando as possibilidades do colaborador e empregador.

Para além de sua casa, o funcionário pode contar com o aluguel de escritório compartilhado.

Esse espaço é idealizado para reuniões de trabalho, pois conta com aparelhos audiovisuais e equipe técnica para auxílio. Assim, funciona também para encontro com vendedores e fornecedores.

Além disso, não se limita apenas a reuniões, pois os freelancers também possuem vantagens nesse escritório personalizado.

O futuro do trabalho home office é confiável?

Ao final, sua grande pergunta deve ser: o home office crescerá no Brasil e no mundo? Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas, é estimado que a adoção do home office cresça em 30% pelo menos.

Primeiramente, isso ocorrerá como medida de contenção ao coronavírus, como prevenção. No entanto, após se mostrar uma modalidade lucrativa, talvez o home office venha para ficar!

Compartilhe :

Fale com um consultor