Por que os coworkings são rentáveis?

Coworkings são rentáveis? Vamos lá… Foi-se o tempo em que os coworkings eram ligados apenas ao setor da tecnologia, inovação e criatividade.

O escritório compartilhado caiu nas graças de outros setores e virou uma alternativa de negócio no mundo todo. E o melhor: rentável.

O coworking não opera independente das regras do mercado. Os riscos, as potencialidades e a possibilidade de sucesso são as mesmas de abrir qualquer empresa.

Entretanto, de acordo com a Global Coworking Survey 2017, as coisas estão indo muito bem para o universo do coworking.

40% dos co workings são lucrativos. Detalhe: já é o quarto ano consecutivo que essa porcentagem aumenta.

Em 2013, apenas 32% dos escritórios compartilhados eram rentáveis. A pesquisa também mostrou quais os fatores influenciam na rentabilidade desses espaços.

O número de coworkers

Quanto mais clientes – neste caso, coworkers – maiores também serão os lucros.

E isso vale para os coworkings com mais de um ano de atividade: apenas 3% deles relataram que perderam membros.

O mesmo acontece com o tamanho e a infraestrutura do escritório compartilhado.

Quanto maior, mais confortável, logo mais membros interessados, e mais lucros.

O local onde um coworking está localizado é garantia de sucesso

Quanto mais próximo de regiões comerciais e com fácil acesso e deslocamento, melhor para um escritório compartilhado.

Afinal de contas, um dos fatores que mais despertam o interesse dos coworkers é um coworking bem localizado.

A concorrência estimula os coworkings

A demanda por coworking é menor quando se tem menos coworkings na mesma cidade ou região.

Quanto mais concorrentes ativos, mais fortes são os escritórios compartilhados.

Por outro lado, quando a oferta é muito grande – em torno de 50 coworkings – a rentabilidade tende a cair.

Salas privativas e de reunião garantem a sustentabilidade

Coworkings que oferecem salas privativas estão observando um aumento da renda.

Apenas um em cada quatro escritórios compartilhados que não contam com esse tipo de benefício alcançam lucros.

Entretanto, a linha é tênue. Se a demanda por essas salas dominam as receitas, a rentabilidade pode diminuir.

Os escritórios privativos desafiam o conceito de coworking, apesar de coexistirem muito bem no mesmo espaço.

As salas de reunião também podem representar uma fonte de renda suplementar, desde que, é claro, não se sobreponham ao escritório compartilhado.

Mas por que os espaços de coworking são uma tendência que vieram para ficar? Bom, esse é um assunto para o post da próxima semana.

Fiquem ligados aqui no blog do DESK Coworking, que quarta-feira que vem tem mais!

Enquanto isso, você pode acompanhar todas as novidades do nosso blog, cadastrando-se em nossa newsletter.

Compartilhe :

Fale com um consultor