5 tendências de negócios para 2016

O ano de 2016 promete ser um ano de contrastes: ao mesmo tempo em que o Brasil sediará as Olimpíadas no Rio de Janeiro, o que pode gerar forte aquecimento na economia, existe uma previsão de incertezas para o mercado.

Com os reflexos da crise de 2015 ainda ecoando no próximo ano, é preciso ter máxima atenção para as tendências de negócio, como forma de conseguir aproveitar as melhores oportunidades, especialmente para os microempreendedores.

Assim, conheça cinco ótimas tendências de negócios para 2016!

Food trucks

A comida de rua nunca foi tão gourmetizada e a invasão dos food trucks nas ruas das grandes cidades que começou em 2015 promete se tornar ainda mais forte em 2016.

Os food trucks são caminhões estilizados que servem diferentes tipos de comida em porções menores e a um preço mais acessível do que em um restaurante especializado, por exemplo.

A inspiração para esse nicho vem de países como os Estados Unidos, onde os caminhões de comida são sucesso por onde passam.

As prefeituras das metrópoles do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, já perceberam a necessidade de dar atenção para esse nicho, regulamentando-o e promovendo festivais, que prometem continuar no próximo ano.

Conserto de roupas e sapatos

Com um cenário de incertezas e mesmo dificuldades econômicas, as pessoas tendem a economizar em tudo que puderem e isso inclui roupas e calçados, itens considerados supérfluos.

Com isso, uma tendência de negócio para 2016 inclui estabelecimentos especializados no conserto de roupas e sapatos a fim de permitir que o cliente não precise comprar outra peça e, portanto, possa economizar.

Esse nicho, inclusive, possui a possibilidade de se fortalecer mesmo após a crise econômica, já que há chances de muitos clientes desenvolverem uma mentalidade menos consumista.

Revenda de automóveis

Outra tendência de negócio bastante promissora para 2016 é o de revenda de automóveis, principalmente por dois motivos.

O primeiro é que com mais dificuldades econômicas as pessoas possuem menos condições de manter o veículo.

Já a segunda é que com menos dinheiro as pessoas preferem, quando necessário, comprar um veículo seminovo ou usado.

Com isso, abrir uma revenda de automóveis se mostra como uma oportunidade para criar uma alternativa às concessionárias com preços mais elevados e, portanto, fora das possibilidades atuais para grande parte dos consumidores.

Reformas e reparos em imóveis

Se comprar um carro novo é difícil em um período de incertezas, comprar um imóvel é praticamente impossível.

Com restrições ao crédito, esse tipo de compra também se torna mais difícil e por isso os consumidores preferem, então, cuidar do que já têm.

Devido a este fato, uma das tendências de negócios para 2016 são as empresas especializadas em reformas e reparos em imóveis.

Se antes o proprietário preferia vender seu imóvel para adquirir um novo sem maiores problemas, atualmente e também em 2016 ele vai preferir consertá-lo para poder gastar menos.

Com isso, abre-se uma oportunidade promissora nesse nicho.

Negócios digitais

Os negócios digitais, principalmente devido ao sucesso das startups, também serão uma nova moda de negócios para o próximo ano.

Estes tipos de empreendimentos, como os relacionados à consultoria, tutoria ou marketing, são uma promessa para 2016.

O objetivo é reduzir os custos operacionais e garantir o fornecimento de serviços para os clientes como e quando eles precisam.

Além disso, a relativa facilidade de trabalhar em um Coworking, associado com serviços de escritório virtual também contam como um ponto a favor desse tipo de negócio.

As tendências de negócios para 2016 têm a ver tanto com a evolução do mercado quanto, principalmente, às incertezas econômicas do próximo ano.

Com isso, é possível aproveitar o momento que parece desfavorável para investir no nicho certo e obter sucesso como empreendedor.

E você, já atua ou pretende atuar em algum desses nichos? Conhece outras tendências de negócios para o próximo ano? Não deixe de comentar e participar.

Compartilhe :

Fale com um consultor