Conheça 5 desafios de ser empreendedor

Abrir o próprio negócio e conseguir a independência financeira são metas desejadas por muitos brasileiros.

Os desafios de ser empreendedor não são fáceis de serem superados, principalmente na conjuntura atual do país.

Hoje, o planejamento é fundamental para qualquer empresa. 

A crise econômica, a burocracia e a falta de conhecimento no segmento de atuação são fatores que acabam aniquilando os projetos de muitos empresários.

Além da capacidade de iniciativa e de organização, a criatividade é um diferencial importante para sobreviver no mercado.

Neste post, destacaremos 5 aspectos que devem ser analisados pelos empreendedores para que a organização vença as dificuldades e alcance os resultados desejados. Confira!

1 – Saiba como abrir uma empresa

Conhecer os procedimentos para iniciar um negócio não abrange somente aspectos técnicos e financeiros (recursos para o investimento).

Também é preciso ter noções da documentação exigida para começar as atividades.

Para evitar problemas e agilizar os processos para abrir a empresa, a recomendação é procurar o apoio de uma assessoria jurídica e contábil.

Desta forma, o empreendedor terá mais segurança e menos dificuldades para entrar no mercado. 

2 – Tenha cuidado com a tributação

Não é novidade para ninguém que a carga tributária do Brasil é uma das maiores do mundo.

Este aspecto, sem dúvida, inibe bastante os investimentos, principalmente em tempos de recessão econômica.

Além disso, o regime tributário é bastante complexo, porque é necessário não apenas pagar alíquotas e tributos que incidem no mesmo produto ou serviço, mas também prestar atenção na forma de recolher os impostos.

Se o empresário tiver como foco a gestão financeira e contábil da organização, o indicado é contar com os serviços de um excelente contador.

3 – Pense na concorrência desleal como um dos desafios de ser empreendedor

Um dos maiores desafios de abrir o próprio negócio é enfrentar a concorrência desleal.

Muitas empresas optam por não formalizar os funcionários e por não pagar impostos.

As medidas têm como objetivo aumentar a competitividade e ter uma maior margem para reduzir preços.

Contudo, estas organizações sofrerão sérias punições caso sejam notificadas por órgãos públicos, como o Ministério do Trabalho e a Receita Federal, por exemplo.

Também correm o risco de serem acionadas pelos empregados na Justiça, que podem requerer o cumprimento dos direitos trabalhistas.

Ou seja, o risco de a empresa ser fechada por irregularidades é grande.

Para não passar por este tipo de situação, o ideal é seguir os procedimentos previstos na legislação.

4 – Esteja preparado para os imprevistos

Mesmo que tenha um bom plano de negócios, qualquer empresa está sujeita a enfrentar imprevistos como, por exemplo, um fornecedor apresentar problemas ao entregar determinada mercadoria.

Neste caso, é interessante contar com um bom estoque para amenizar, temporariamente, a falta deste item, ou obtê-lo rapidamente com outro fornecedor.

Com processos de trabalho bem definidos, é possível o empreendedor estar bem preparado para não sofrer tanto com os imprevistos.

5 – Procure contar com profissionais qualificados

Conhecer o negócio é um passo muito importante para o sucesso.

Apesar disso, não adianta dominar o ramo de atuação se não tiver uma equipe devidamente qualificada para atender aos clientes.

Priorize selecionar empregados com boa qualificação e que possam proporcionar bons resultados para a organização.

Valorize os critérios técnicos e comportamentais na hora da contratação.

É um erro grave dar emprego a um parente incapaz de contribuir com a empresa.

No Brasil, são grandes os desafios de ser empreendedor.

Felizmente, é possível superá-los com planejamento, organização e trabalho.



Compartilhe :

Fale com um consultor