Você tem uma boa ideia de negócio e tomou a decisão de abrir uma empresa.

Finalmente vai realizar aquele sonho antigo de empreender e ser seu próprio chefe.

O problema agora é por onde começar. Mas como abrir uma empresa?

Abrir uma empresa no Brasil, de fato, não é tarefa fácil, mas também não é impossível! Vamos lhe ajudar!

A burocracia é grande. E pra completar ainda fica aquele receio de fracassar.

Pensando nisso, criamos um artigo completo que vai ajudá-lo a criar o seu plano de negócios, juntar a papelada e escolher o melhor lugar para fixar seu negócio. Boa leitura!

Neste artigo, vamos abordar os seguintes tópicos:

  1. Por onde começar?
  2. A elaboração do plano de negócios
  3. O passo-a-passo como abrir uma empresa
  4. Escolha o local ideal
  5. O endereço fiscal para quem está começando

1. Por onde começar?

Antes de dar o primeiro passo, é fundamental refletir se você realmente tem o perfil empreendedor e as habilidades necessárias para gerenciar um negócio próprio.

É preciso também que exista total afinidade com o tipo de empresa que pretende abrir.

Lembre-se que para dar certo a dedicação ao novo empreendimento deve ser total, sobretudo, nos primeiros anos.

Quando fazemos aquilo que gostamos de verdade, as chances de sucesso são muito maiores.

A tolerância ao risco e a facilidade em se tomar decisões também são pontos intrínsecos ao DNA de qualquer empreendedor atuante no mercado.

Investimento inicial e custos operacionais

Considere também a maneira que você lida com as finanças. Não basta apenas ter o investimento inicial em mãos para começar um negócio.

É importante conhecer todas as etapas financeiras relativas ao empreendimento para não correr o risco de cometer erros no controle das despesas e das receitas corporativas.

Ao considerar o aspecto financeiro, é possível saber o quanto pode investir, e em que áreas é importante gastar.

Depois de fazer essa análise comportamental, é hora de se tornar o especialista no mercado que deseja atuar.

Pesquise tudo o que puder sobre a área que vai atuar: aspectos regulatórios, dinâmica de atuação e principalmente a concorrência.

A partir da pesquisa, parta para a elaboração do plano de negócios.

2. A elaboração do plano de negócios

Comece essa etapa analisando os principais desafios do mercado em que você irá atuar, os seus concorrentes e quais são suas ações.

Investigue são as necessidades de seus clientes, sobretudo daqueles que ainda não foram explorados pela concorrência.

Concluída essa fase, é hora de começar a elaboração do plano de negócios propriamente dita. Ele deverá conter os seguintes pontos:

  1. Planilha orçamentária;
  2. Local de instalação;
  3. Número de funcionários;
  4. Infraestrutura de equipamentos e de TI;
  5. Estratégia de marketing;
  6. Hierarquia institucional;
  7. Planejamento fiscal e trabalhista.

A trajetória da sua empresa 

O plano de negócios é, portanto, o caminho que sua empresa vai traçar.

Faça perguntas para orientá-lo.

Qual vai ser o seu produto ou serviço? Como você vai produzi-lo? Quais serão os custos? Como você vai fazer para vendê-lo? E o seu público-alvo? Qual será o valor do seu produto ou serviço? Como você vai fazer para promover seu produto? Quais serão os custos que você vai ter para manter o seu negócio?

É importante definir também qual a sua expectativa de retorno financeiro.

Afinal de contas, para que serve uma empresa senão para lucrar? Enfim: defina qual o seu objetivo tanto material quanto imaterial.

O seu plano de negócios não tem que ser algo extenso. Se o seu ramo de atividade é simples, não complique e nem escreva à toa.

A definição de seus objetivos é importante para saber quais itens deverão ser abordados no roteiro.

Objetivos definidos, é hora de elaborar o plano de ação.

Objetivos e metas 

Lembra das perguntas iniciais?

Então, elas é que vão ajudá-lo a definir as estratégias e metas.

As metas podem ser de receitas, clientes, lucros, o importante é que estejam alinhadas às suas estratégias.

As planilhas financeiras também compõem o plano de negócios. São elas que retratam a realidade da empresa.

Elas, entretanto, só podem ser elaboradas se você possui conhecimento em sua área de atuação. Caso não tenha conhecimento necessário, procure ajuda! Nossa comunidade está ai para isso! 😉

Análises sempre relevantes

Com uma pesquisa na internet, você encontra um guia de como fazer uma DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

Você também pode contratar alguém para fazer a planilha, caso não esteja seguro para fazer sozinho. Lembre-se que projetar um resultado futuro é essencial para o seu negócio.

Como abrir uma empresa não é uma tarefa simples, e se for contar com a ajuda de uma empresa terceirizada para escrever um plano de negócios, esteja completamente envolvido na elaboração.

Quem vai tocar o negócio é você!

Do contrário, se não tiver interesse em participar do planejamento de sua própria empresa, é melhor nem abrir uma.

3. O passo-a-passo como abrir uma empresa

Definido o plano de negócios, é hora de juntar a papelada para constituir legalmente a sua empresa.

Como se trata de uma etapa bem mais burocrática, separamos por tópicos. Assim fica bem mais fácil de entender o processo de registro.

  • Escolha o tipo de empresa

Você pode optar por ser um Micro Empresário Individual (MEI), Empresário Individual (EI), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) ou Sociedade Empresarial Limitada (LTDA).

EI e EIRELI são formadas por um único sócio, sendo que no EI o sócio responde com seus bens pela dívida da empresa, e na EIRELI a responsabilidade é limitada pelo valor do capital social, que deve ser superior a 100 vezes o salário mínimo.

Se houverem sócios, a empresa será LTDA, e todos eles terão responsabilidade limitada ao capital social, que pode ser superior a R$1 mil.

O MEI é indicado para autônomos, cujo faturamento anual não ultrapassa R$ 81 mil. (a partir de 2018)

A empresa comporta apenas um funcionário e suas áreas de atuação são limitadas. Vale lembrar que a natureza jurídica não tem a ver com a tributação.

Dependendo de suas atividades e faturamento, a empresa pode ser enquadrada no Simples Nacional, que unifica os tributos estaduais, federais e municipais com isenção de impostos.

  • Organize os documentos

Reúna e providencie cópias do RG, CPF, comprovante de endereço residencial e certidão de casamento.

É preciso ainda confirmar o endereço completo, incluindo CEP, e Inscrição Imobiliária ou Indicação Fiscal do imóvel (localizado no carnê IPTU) do local onde será instalada a sua empresa.



O DESK Coworking resolve isso para você, alugando o nosso endereço. Não sabe o que endereço fiscal?

Então, continue lendo o artigo até o final que vamos explicar tudinho sobre essa nossa comodidade.

  • Conte com a ajuda de um contador

O contador vai ajudar a definir a constituição da empresa e como ela será tributada. Além disso, esse profissional é indispensável para cuidar da vida financeira do seu negócio.

  • Contrato Social

Com o contrato social assinado e todos os documentos prontos, você está apto para fazer o protocolo na Junta Comercial do Estado em que será estabelecida a empresa.

Após o registro, sua empresa está aberta! Mas não é só isso… É hora de providenciar os cadastros junto à Prefeitura (ISS), Estado (ICMS), INSS e FGTS.

Você também terá que verificar se a atividade que vai exercer precisa de registro específico, e ainda obter alvará de funcionamento.

O processo de abertura do negócio leva 40 dias. Em Belo Horizonte, esse prazo é de apenas 9 dias. Os custos variam de acordo com a cidade, mas as taxas giram em torno de R$ 200,00 e R$ 2.000,00

  • Prepare-se para as despesas fixas

O pagamento obrigatório mensal de um contador é uma delas, com exceção dos MEIs, que devem pagar apenas uma taxa mensal fixa correspondente a impostos e tributações.

Fora isso, ainda tem os impostos, tributos e as despesas com infraestrutura, caso você tenha um espaço físico.

4. Escolha o melhor local para fixar sua empresa

Quem está começando e ainda não dispõe de renda suficiente para arcar com todas as despesas de um escritório particular tem duas opções.

A primeira é fazer home office e estabelecer a empresa em sua própria casa.

Essa alternativa, entretanto, pode acabar não transmitindo uma imagem muito profissional ao seu negócio.

Felizmente existe o coworking! Super antenado à tendência da colaboratividade, o coworking é um espaço compartilhado de trabalho.

Serviços de um Coworking

Por um valor mensal você tem acesso à uma estação de trabalho, internet, serviço de copa e cozinha e toda infraestrutura que precisa para tocar o seu negócio.

E o melhor de tudo: como divide o espaço com outras pessoas, ainda tem um potencial imenso de networking.

O resultado disso? Novas parcerias de negócio e a possibilidade de conquistar mais clientes.

Se o seu negócio exige um pouco mais de privacidade, saiba que o coworking também oferece as salas privativas mobiliadas.

Dessa forma, você tem mais tranquilidade para exercer sua profissão e ainda receber clientes e fornecedores.

Tudo isso por uma mensalidade, sem toda aquela dor de cabeça de da pagar altas contas de manutenção de um escritório próprio.

Dica: o coworking ainda oferece outros serviços, como salas de reunião, salas de treinamento, agenda e o serviço de escritório virtual com atendimento telefônico, que por sinal é incrível e com um excelente custo x benefício.

5. O endereço fiscal para quem está começando

Ao abrir uma empresa, você precisa de um endereço para registrar o CNPJ e tirar o alvará.

Para os novos empresários, alugar um escritório particular pode representar um custo elevado. Sem contar na imensa burocracia!

Ter um endereço fiscal, entretanto, é obrigatório para registrar legalmente o negócio.

Felizmente existe o endereço fiscal, um serviço para pessoas físicas e jurídicas que desejam formalizar uma empresa.

Mas como isso funciona na prática?

Existem duas maneiras.

A primeira delas é adotar um endereço com autorização de um proprietário.

Essa forma, entretanto, pode gerar alguns problemas futuros, como mudança do proprietário de endereço, dentre outros.

A segunda forma, muito mais viável, é contratar uma empresa especializada que oferece esse tipo de serviço. No caso, o coworking. Isso mesmo!

Não há como abrir uma empresa sem registrar o endereço fiscal.

Aqui no DESK, por exemplo, o empresário pode usar o endereço físico do espaço para essas questões legais.

E o melhor de tudo: além de provar a existência da empresa, a nossa equipe faz a gestão das correspondências e ligações.

Vale lembrar que, quando precisar de um ambiente formal para receber clientes, parceiros ou fornecedores, é só agendar uma das salas de reunião.

Todas as salas contam com infraestrutura e tecnologia de ponta para você fazer a melhor apresentação do mundo e encantar o seu cliente. E ainda contamos com serviços de recepção e café.



Fique atento!

Mesmo que seja um empreendedor individual e trabalhe em casa ou em um escritório compartilhado, é importante não misturar as despesas pessoais com as da empresa.

É muito fácil acreditar que está tendo um bom lucro, quando na verdade está no vermelho.

Se você vai começar a sua empresa em um Coworking, o DESK te ajuda ajuda nessa.

Comunidade DESK Coworking

Oferecemos a Comunidade DESK Coworking, uma rede indicações e geração de negócios entre todos, que funciona de um jeito super simples e ativo.

Você envia sua dúvida pra gente, que o colocamos em contato com pessoas que vão ajudá-lo.

Nosso espaço é repleto de profissionais de diversas áreas de atuação, gente super bem-sucedida, que certamente poderá auxiliá-lo em seu negócio, ok? Vem com a gente! 😉



Compartilhe :

Fale com um consultor