Qual é a diferença entre custo, despesa e investimento?

Você sabe qual é a diferença entre custo e despesa? E o que é investimento? Saber diminuir os custos de uma empresa pode elevar os lucros e regular o capital de giro.

E, para você ficar por dentro, vamos conceituar no post de hoje investimento e despesa e falar sobre suas diferenças.

Investimento e despesa são derivados do gasto. Isso é, o gasto pode se dividir entre os dois termos.

A despesa é um gasto que não tem terá nenhum tipo de retorno financeiro para a empresa. Porém, ela é necessária para que haja movimentação no capital de giro, e, portanto, para que a sua empresa gere receita.

Dessa forma, a despesa não é um gasto que trará lucro diretamente. Contudo, manterá a empresa estabilizada e funcionando como uma engrenagem.

Quer alguns exemplos de despesas?

  •  Contas de luz, água, aluguel e IPTU;
  •  Impostos;
  • Folha de pagamento;
  •  Salários e benefícios dos funcionários;

Agora, quando nos referimos à compra de produtos, insumos e matéria-prima, o termo despesa não se encaixa corretamente.

Importante frisar também que as despesas se dividem em despesas fixas e variáveis, sendo as variáveis aquelas que variam de acordo com o faturamento mensal ou anual da empresa.

Mas e investimento? Onde ele entra nessa categoria e qual a diferença entre custo e investimento?

Quer saber mais sobre isso? Confira abaixo!

O que são investimentos?

O investimento também é classificado como um gasto. Porém, a diferença é que ele é feito na expectativa de que futuramente traga um retorno financeiro positivo para a empresa.

Quer um exemplo? A compra de maquinário e equipamentos é um tipo de investimento. Afinal, o objetivo é fazer a empresa produzir mais com o intuito de aumentar o seu lucro.

Quer um exemplo melhor para entender de vez a diferença? Imagine um galpão de estoque de uma empresa que precisa passar por uma reforma.

Se a reforma for feita e o galpão continuar do mesmo tamanho, com os mesmos equipamentos e máquinas, então isso será uma despesa, com o intuito de fazer a manutenção do galpão.

Porém, se a reforma for feita visando aumentar o galpão para que caiba mais produtos ou para que ele possa produzir mais, então isso será considerado um investimento.

Para tirar essa dúvida, você só precisa responder uma pergunta: “esse gasto trará mais valor para a minha empresa?”. Se a resposta for positiva, você já sabe que isso se trata de um investimento, e não de uma despesa.

Agora que você já sabe as diferenças entre investimento e despesa, é bom entender também o que significa custo. Acompanhe abaixo a explicação!

Qual a diferença entre custo e despesa?

diferença entre custo e despesa

Afinal, qual a diferença entre custo e despesa? O custo também é um gasto. Porém, todo custo de uma empresa está diretamente relacionado à compra de bens e serviços que possam produzir mais bens. Ou seja, todo recurso financeiro que for aplicado por uma empresa para produzir mais é classificado como custo.

Matéria-prima, insumos e salário de funcionários são exemplos de custos. Para você não se confundir mais, existe uma forma simples de saber o que é custo e despesa.

Faça a seguinte pergunta: “se esse gasto for cortado da empresa, a produtividade cairá?”. Caso a resposta seja positiva, você já saberá que isso se trata de um custo.

Os custos ainda podem se dividir em custos diretos e indiretos. Um custo direto é aquele valor gasto diretamente na aquisição de bens. Por exemplo, imagine uma empresa que produza brigadeiros para vender. A compra do chocolate seria um custo direto.

Mas depois da produção, o equipamento precisa ser lavado com um produto químico. A compra desse produto é um custo indireto. Ou seja, é tudo aquilo que participa do processo de produção, mas não vemos no produto final.

Como trabalhar em um coworking pode diminuir as despesas da sua empresa?

A procura por coworkings no Brasil é cada vez maior. E isso se deve ao fato de que trabalhar em um coworking reduz muito os custos operacionais de uma empresa – e não nos esqueçamos da otimização de processos e trabalhos, fora a enorme quantidade de benefícios que um coworking proporciona.

Só para você ter uma ideia de quanto uma empresa pode economizar somente com insumos: em cidades próximas a São Paulo (não considerar a capital, pois o custo de vida é muito mais alto), empresas pequenas com cerca de 20 colaboradores gastam em média R$3 mil reais.

Estamos falando de insumos como café, copinhos descartáveis, papel higiênico, sabonete, etc. São R$3 mil reais a menos que a empresa gasta ao trabalhar em um coworking, já que tudo isso é oferecido.

Já sobre aluguel, a história é outra. Prédios comerciais em São Paulo (mesmo na Grande SP) são muito caros. Uma empresa desse porte gasta em média de R$12 mil a R$15 mil de aluguel todos os meses.

E se considerarmos a capital, saiba que a Avenida Paulista tem o metro quadrado mais caro DO MUNDO!

Claro que, para uma empresa de médio porte, é inviável alugar uma sala comercial na Av. Paulista. De qualquer forma, em qualquer lugar que seja, a economia com o aluguel seria muito alta.

E todo esse dinheiro economizado pode ser reutilizado com vista no crescimento da própria empresa, através de investimento em outros segmentos.

E, para isso, basta trabalhar em um coworking! Gostou de saber mais sobre a diferença entre custo e despesa?

Quer conhecer mais sobre as soluções da Desk Coworking e entender como sua empresa pode crescer aqui conosco?

Clique aqui e fale com a nossa equipe de especialistas!

Compartilhe :

Fale com um consultor