7 Passos para fazer um plano de ação

Você é do tipo de pessoa que acha que nunca tem tempo para fazer tudo o que precisa no dia? Está na hora de você estabelecer metas para a sua vida!

Quando a semana se inicia, é normal que criemos expectativas positivas sobre as nossas tarefas. Porém, com o passar dos dias, percebemos que as coisas não caminharam como esperávamos. E isso gera desconforto e frustração.

São vários os motivos que podem impedir que façamos o planejado, dentre eles, por exemplo, imprevistos ou falta de planejamento.

Estabelecer metas na vida é algo que você deve começar para ontem. Não apenas para o seu trabalho, mas para a sua vida pessoal também.

Se você não sabe aonde quer chegar, também não vai saber por onde começar para chegar até lá.

Ao fragmentar suas tarefas em metas de curto, médio e longo prazo, criamos alguns mecanismos no nosso cérebro que fazem com que fiquemos mais propensos a executar todas as tarefas da semana. É uma forma de criar mais motivação!

Hoje, preparamos um post para você, que também precisa estabelecer metas na sua vida e não sabe bem por onde começar. Acompanhe no post a seguir!

1- Vai estabelecer metas? Elas devem ser tangíveis

A primeira coisa que você deve analisar com calma antes de estabelecer suas metas é se elas são tangíveis.

Pessoas que têm um objetivo já em mente sabem por onde devem começar. Portanto, é importante que você possa cumprir suas metas. Não adianta estipular metas que não podem ser cumpridas!

Considere também o tempo que você estipulou para elas, e avalie se é realmente possível que elas se encaixem nesse intervalo de tempo determinado.

O que você deve ter em mente é que não deve querer abraçar o mundo em um dia. Sabe qual é o principal erro que as pessoas menos produtivas cometem? Estabelecer um monte de atividades em um período de tempo impossível de serem realizadas. Claro que a frustração sempre vem!

2- Curto, médio e longo prazo: tenha isso em mente

plano de ação

Divide to conquer” – ou, divide para conquistar.

Não adianta querer estipular metas de longo prazo para serem cumpridas em apenas uma semana.

Por exemplo: imagine que você recebeu uma tarefa do seu chefe para organizar dezenas de dados em uma planilha em uma segunda-feira. A ordem é para que esteja pronto até o final da semana.

Não adianta querer terminar tudo no mesmo dia. Você precisará dividir as tarefas ao longo dos dias da semana para que tenha o último dia livre para avaliar outras questões ou mesmo revisar o trabalho.

Assim, você não se sobrecarregará e conseguirá terminar tudo dentro do prazo.

Esse é apenas um exemplo do que você deve fazer com as metas da sua vida.

Estabelecer metas deve ser uma tarefa pensada. Seja comprar um carro, uma casa, fazer uma viagem ou juntar dinheiro, elabore o seu plano de ação!

3- Iniciando o plano de ação

O primeiro passo para iniciar o seu plano de ação é definir quais são os seus objetivos. Se você não souber aonde quer chegar, não saberá de onde partir.

Para tanto, você pode classificar seus objetivos de acordo com o tempo que espera para alcançar cada uma das suas metas.

Seus objetivos podem ser, portanto, de curto, médio e longo prazo. É importante você estipular bem prazos tangíveis. Não adianta estipular como meta comprar uma casa em um ano se você não ganha o suficiente para isso ainda, certo?

4- Fazendo o planejamento

plano de ação

Agora que você já sabe quais são seus objetivos, precisará planejar também quais métodos utilizará para alcançar os seus objetivos.

Nesse sentido, você deve analisar se precisará de recursos financeiros, se será necessário pedir ajuda para outras pessoas, os prazos para atingir suas metas, definição de cronograma.

Além disso, é interessante também que você planeje um plano de ação secundário. Isso é, um standby no caso do plano A falhar!

5- Controle os prazos

Vamos bater nessa tecla de novo porque ela é realmente importante.

Você precisa necessariamente controlar os seus prazos. Sem prazos específicos, o seu trabalho não vai andar e o seu plano de ação não servirá de absolutamente nada.

Sem contar que algumas das tarefas mais importantes podem ser deixadas de lado por desorganização. E quem sabe até nunca serem cumpridas.

Se outras pessoas estiverem envolvidas no seu plano, é extremamente importante que você as consulte para se certificar de que eles conseguirão cumprir os prazos também.

Com essa informação em mente, será bem mais fácil acompanhar a produtividade de toda a equipe envolvida.

6- Represente seu plano

Agora que o seu plano de ação já está quase se consolidando, é importante também que você crie uma representação gráfica para ele.

Dessa forma, tanto você quanto a sua equipe (caso tenha uma) poderão acompanhar o andamento de todos os projetos e tarefas de forma bem mais direta.

Além disso, esse tipo de representação ajudará você a identificar o que está fugindo do cronograma. Se alguma tarefa não está sendo bem executada, você terá conhecimento através dos gráficos.

7- Acompanhe o progresso

Por último, é importante que você acompanhe de perto tudo o que está sendo feito no seu plano de ação.

Portanto, é importante também que você compartilhe isso com as pessoas envolvidas no processo

Você também pode estipular cronogramas para que a equipe envie os relatórios de desempenho de cada tarefa.

Algumas vezes, um plano de ação pode ser deixado de lado, seja por algum evento especial, por distração ou até mesmo por causa da procrastinação.

Não deixe que isso aconteça mais. Afinal, o plano de ação serve justamente para ajudar você a cumprir prazos e atingir metas, não é mesmo?

Você gostou de saber mais sobre o que é e como montar o seu próprio plano de ação?

Deixe o seu comentário abaixo, e aproveite para compartilhar essas dicas em suas redes sociais e com outras pessoas que também estejam com essa dificuldade para se organizar melhor!

Gostaria de conhecer as soluções da Desk Coworking? Clique aqui para entrar em contato com a nossa equipe!

Compartilhe :

Fale com um consultor