Saiba como surgiu o coworking

Você não sabe como surgiu o coworking? Ter à disposição toda a infraestrutura de um escritório completo sem a necessidade de se preocupar com a montanha de contas e responsabilidades envolvidas.

Já pensou que maravilha isso seria?

Pois então você imaginou, mesmo que sem saber, um espaço coworking!

Quer saber mais sobre esse ambiente de trabalho que vem ganhando o mercado com uma velocidade impressionante?

Confira já nosso post:

Como surgiu o coworking?

O sistema de home office já possui muitos adeptos nos Estados Unidos e está se espalhando para o resto do mundo.

Contudo, essa alternativa traz alguns grandes empecilhos à produtividade — como questões domésticas surgindo a qualquer hora do dia, a família interrompendo a todo instante e a impossibilidade de receber clientes, fornecedores e outros stakeholders com a tranquilidade e a segurança necessárias.

Pois foi pensando nesse cenário que o americano Bred Neuberg resolveu criar um ambiente colaborativo.

Profissionais de todas as áreas e dos mais variados estilos pudessem compartilhar do mesmo espaço e ter à disposição a estrutura necessária para desenvolver um excelente trabalho.

Foi quando surgiu o coworking.

Quando surgiu o coworking?

Foi em meados de 2005 que Neuberg teve a grande ideia de criar uma comunidade de profissionais que compartilhassem do mesmo espaço de trabalho. Um ambiente de coworking

Que pudessem aproveitar o que há de melhor na estrutura de um escritório.

Mas em um ambiente mais flexível e preparado para as reais demandas de um mercado cada vez mais moderno e dinâmico.

Aí o coworking já engatinhava.

Como funciona o coworking?

O coworking é uma forma de trabalho que leva em consideração o fato de que não utilizamos o espaço de um escritório o tempo todo.

Então por que pagar por um escritório que fica mais ocioso que ocupado?

Bred Neuberg, logo de início, tinha em mente a otimização dos espaços de escritórios, alugando-os por horas, dias ou meses, sem a necessidade de se assinar os longos contratos das imobiliárias e outros condomínios empresariais.

Ou seja, só se paga pelo tempo que efetivamente utiliza a estrutura, nem mais nem menos.

Quais as vantagens do coworking?

Além de você não pagar os altos valores de locação de um escritório próprio, otimizando os recursos para investir no seu negócio passa a ser possível verificar outros benefícios.

Ao adotar o coworking como forma de trabalho, amplia-se significativamente o networking, pelo contato muito mais frequente com diversos outros profissionais, o que acaba potencializando suas oportunidades de negócios.

A flexibilidade para trabalhar onde você quiser também é uma das grandes vantagens do coworking, pois você encontra esse tipo de iniciativa em diversas cidades do país, podendo utilizá-las sempre que precisar.

Viu como o coworking pode ser uma excelente saída?

Quando você precisa, basta fechar a porta e se concentrar.

Porém, quando a necessidade de trocar uma ideia vem à tona, é só dar uma voltinha, socializar com as pessoas ao seu redor, relaxar e se inspirar para a volta ao trabalho!

Qual das vantagens proporcionadas por esse modelo de negócio chamou mais sua atenção?

Compartilhe :

Fale com um consultor