Melhore sua produtividade com a técnica de Pomodoro

Tempo e produtividade: o que essas duas palavras significam para você? Conheça a técnica pomodoro.

Uma relação necessária para alcançar resultados e metas ou motivo de estresse, sobrecarga e até mesmo frustração?

Se você escolheu a segunda resposta, saiba que não está sozinho, porque concentração e rendimento são objetivos bastante complicados para muita gente.

Afinal, é um e-mail que chega aqui, uma mensagem no smartphone ali, a lembrança de que é preciso preparar mais um pouquinho de café acolá…

Acredite: o nosso cérebro é frenético e conspira para que foco não seja a maior das nossas habilidades naturais. Mas há como reverter tudo isso, viu?

Pois a solução para esse problema é simples e está, acredite ou não, no tomate!

Não, não estamos falando sobre os benefícios do alimento rico em antioxidantes, vitaminas e sais minerais.

Na realidade, o foco aqui é a técnica de Pomodoro — tomate, em italiano —, um método de gerenciamento super simples que propõe a divisão do tempo em pequenos blocos de atividade separados por intervalos de descanso.

Sim, você acabou de ler atividade e descanso na mesma frase! Quer aderir ao método?

Então se concentre neste post, entenda melhor a estratégia e melhore sua produtividade a partir de agora!

O que é a técnica de Pomodoro?

O Pomodoro surgiu na Itália nos anos 80, época em que o então universitário Francesco Cirillo percebeu que pequenos desvios ou distrações até pareciam inocentes, mas, ao final do dia, significavam horas e mais horas de dedicação perdidas e tarefas inacabadas.

O italiano começou, então, a usar os tradicionais timers de cozinha — comumente em formato de tomates — para determinar períodos de dedicação exclusiva.

Deu tão certo para ele que a ideia acabou se espalhando.

Mais de 20 anos depois, a estratégia saiu da cozinha e chegou a mesas de trabalho e estudo de todo o mundo.

Que tal levar para a sua?

Há um passo a passo a ser seguido?

O método tem um objetivo simples: fazer com que você pare de trabalhar contra o tempo e passe a atuar conjuntamente com ele.

Para isso, a ideia central é estabelecer prioridades e eliminar pausas constantes.

E isso não significa exigir dedicação por longas e desgastantes jornadas, viu?

Na técnica de Pomodoro você precisa se concentrar exclusivamente por apenas 25 minutos e descansar por outros 5.

Nesse intervalo, pode-se quase tudo: ir ao banheiro, tomar água, checar redes sociais ou simplesmente fazer nada.

Só não vale esticar a folga!

Terminado o prazo, é obrigatório retomar a atividade principal por mais 25 minutos.

Ao final de 4 blocos de dedicação intercalados com pequenos relaxamentos, o prêmio é um período maior de descanso, de 15 minutos!

Como se organizar melhor?

Para aderir à técnica de Pomodoro com sucesso e melhorar sua produtividade você precisa de instrumentos simples.

Na realidade, você pode recorrer a relógios, cronômetros e até mesmo a aplicativos para smartphones e tablets totalmente dedicados ao método.

Eles reproduzem os timers de cozinha e soam alarmes ao fim dos blocos de ação e de descanso. Prático, não acha? Pois tudo isso fica ainda mais fácil e gera um maior rendimento se logo no início do dia você elaborar uma lista das atividades que precisa realizar.

Na medida em que finalizá-las, risque-as. Você vai ver como essa ação pra lá de simples o motivará e ajudará a visualizar melhor que tarefas ainda precisa realizar até o fim do expediente.

E uma das maiores vantagens do Pomodoro é essa: por meio da prática da técnica, além de treinar o cérebro, aos poucos você conseguirá monitorar quanto tempo realmente é necessário para cumprir o que precisa, o que ajudará também no seu planejamento.

E então, o que achou do nosso guia? Pretende aderir à técnica de Pomodoro para melhorar sua produtividade?

Ah, e temos ainda outra sugestão para quem quer ampliar resultados enquanto estabelece networking e atua com infraestrutura completa:

No DESK Coworking as pessoas utilizam bastante e o resultado é ótimo. Que tal vir conhecer e trocar uma idéia coma turma que usa? Seja bem vindo!

Compartilhe :

Fale com um consultor