Qual o ambiente ideal para o seu tipo de trabalho?

Qual o ambiente ideal para o seu tipo de trabalho? A qualidade do trabalho está associada a um ambiente aconchegante, criativo e confortável, concorda?

Adotar o home office pelo custo-benefício e o conforto de ficar em casa, contratar um pacote em um coworking ou investir em um escritório próprio do jeitinho que sempre quis para impressionar seus clientes:

Qual dessas é a melhor opção para se concentrar? E para ser criativo?

No artigo de hoje vamos dar algumas dicas para que o ambiente de trabalho que você escolher, se converta em mais produtividade para o seu dia-a-dia.

Foco e disciplina!

Em um mundo em que somos bombardeados com informações o tempo inteiro, manter o foco e a disciplina tem sido cada vez mais difícil.

Por isso, é fundamental descobrir de que maneira você se concentra melhor.

Existem diversas ações – comprovadas cientificamente – que podem fazer com que você tenha mais foco.

Praticar atividade física, diminuir o consumo de cafeína, estabelecer horários para acessar redes sociais, evitar fazer várias coisas ao mesmo tempo são algumas delas.

Na teoria tudo parece simples, lindo! Mas como colocar tudo isso em prática?

O autoconhecimento seria o caminho ideal para ter mais concentração no ambiente em que escolher trabalhar.

E, claro, deixá-lo mais produtivo. Quando você tem um conhecimento profundo sobre si mesmo, consegue ser mais flexível e se adaptar melhor aos fatores externos do ambiente.

Tarefas analíticas precisam de concentração

Se você trabalha sozinho, vai perceber que tarefas mais analíticas, que exigem mais concentração e silêncio, fluem melhor em um ambiente em que você tenha total controle.

Tipo sua casa ou um escritório próprio.

Para quem trabalha em uma empresa ou escritório compartilhado, como o coworking, por exemplo, a dica é separar algumas horas do dia para executar as tarefas que pedem mais concentração na sala de reunião ou em ambientes com mais privacidade.

Em relação ao design e arquitetura, ambientes mais sóbrios e silenciosos ajudam no foco e concentração.

Cor neutra e iluminação controlada é a dobradinha perfeita para tarefas mais analíticas.

Por outro lado, desenvolver atividades criativas em um ambiente assim pode não gerar estímulos suficientes, deixando o momento bastante entediante.

O segredo é alternar entre ambientes estimulantes, para atividades mais criativas, e ambientes sóbrios, quando a tarefa exigir mais concentração.

Como estimular a criatividade?

Chegou a etapa do trabalho em que você precisa “queimar fosfato” e ter novas ideias. Ficar na sua mesa de trabalho não tem sido produtivo?

Pode ser que esteja faltando estímulos para a sua mente.

Art Markman, professor da Universidade do Texas, diz que uma das características essenciais para manter a criatividade sempre em alta é estar aberto.

Isso reflete o quanto você está motivado a considerar novas ideias, conceitos e experiências.

Segundo ele, as pessoas mais criativas são também aquelas mais receptivas. Por outro lado, as pessoas mais resistentes e conservadoras precisam se exercitar para experimentar novas ideias. E, claro, não rejeitá-las só porque são novas.

Quando estamos predispostos, fica muito mais fácil conviver em um ambiente criativo e com mais gente para compartilhar ideias.

Colaborativo por natureza, o coworking é um espaço que estimula a troca de experiência, favorecendo e muito, a criatividade.

A própria arquitetura do escritório compartilhada, inclusive, é alinhada aquilo que os designers indicam para estimular a criação.

Tem cores, luzes quentes e aconchegantes, estante com livros e revistas e móveis descolados.

Já experimentou trocar o cenário?

O café da esquina pode ser perfeito para estimular novas ideias. O hall ou a sala da sua empresa que tem uma vista diferente daquela que você já está acostumado (a) também.

Se você tem a oportunidade de trabalhar remoto e ou teletrabalho, aproveite as benesses deste formato.

Para a psicóloga Maressa Cabral, as novidades constantes aguçam nosso senso criativo.

É importante sair um pouco do ambiente em que está acostumado.

Por isso, procure novos espaços, tome sol, sinta cheiros diferentes, veja a rua. Tudo isso vai mexer com os seus sentidos, trazendo novas ideias e até mesmo soluções para problemas.

Entretanto, a psicóloga também salienta a importância da introspecção.

E até mesmo de usar cenários pouco favoráveis para encontrar soluções. Lembre-se de que as adversidades também nos ensinam a ser criativos, já que nos obrigam a criar estratégias para sair delas.

Conheça as pessoas

Seu negócio precisa expandir? Então, você precisa conhecer gente nova! E entre todos os ambientes de trabalho, o coworking, conforme já falamos, é o que mais favorece o networking.

Eles foram pensados e criados para que pessoas de diversas áreas pudessem dividir um espaço físico de trabalho, de forma a estimular a interação.

O objetivo dos coworkings é criar relações que tragam benefícios para todos os envolvidos. Estar inserido nesses ambientes pode abrir muitas portas para o seu negócio, seja novo ou velho, uma startup ou uma empresa tradicional.

Experimente frequentar esses ambientes esporadicamente. Nós, aqui do DESK Coworking, estamos de portas abertas para receber você e sua empresa. Você vai ver como pode ser bacana começar a interagir com outras pessoas. 

Sem abrir mão da ergonomia

Não importa se você precisa de um ambiente que favoreça a concentração ou a criatividade, o conforto e a ergonomia são essenciais nos dois cenários!

Por isso, aposte em locais que aproveitem o máximo da iluminação natural, móveis ergonômicos com ajustes de altura e posição, temperatura agradável e acessibilidade.

Se você vai procurar um coworking, certifique-se de que cadeiras são articuláveis e ajustáveis.

Observe a altura das mesas e se você não vai ficar com dores depois de algumas horas sentado (a). Imagina terminar uma jornada de oito horas numa cadeira desconfortável?

Certamente, isso vai comprometer sua saúde e, claro, a produtividade.

Respeite sua personalidade

O ambiente de trabalho deve ser alinhado à sua personalidade. Você precisa se sentir bem no espaço para ser produtivo e, claro, ter bons resultados.

Ainda não tem certeza se a melhor escolha é um escritório tradicional, um home office ou apostar no coworking? Experimente e avalie o que faz você se sentir bem. Do contrário, tudo será um verdadeiro martírio.

Uma pessoa extrovertida, por exemplo, pode precisar de espaços mais tranquilos e solitários para escrever.

Por outro lado, alguém introvertido necessita de networking e parcerias para colocar seus projetos em prática em um espaço de coworking.

Curtiu? No próximo artigo, vamos trazer dicas para você fazer a gestão financeira do seu negócio.



Compartilhe :

Fale com um consultor