Todo negócio precisa de uma história. Você já criou sem storytelling?

Você sabe o que é storytelling e como essa estratégia pode aumentar o seu tráfego de forma orgânica?

Se você ainda não conhece a estratégia do storytelling, precisa começar a implementar no seu planejamento de marketing.

Talvez você não saiba o que significa, mas já tenha feito sem saber. Ou, no mínimo, já ouviu a storytelling de outra pessoa.

Essa estratégia nada mais é do que contar uma história para a sua audiência. E é dessa forma que você pode começar a gerar sentimentos nela, seja tristeza, compaixão, empatia.

Isso é o que pode fazer a sua audiência se inspirar em você. E é dessa forma que você vai conseguir mais engajamento. Mas por que contar uma história para o seu público?

Porque o ser humano é curioso. Desde sempre, história bem contadas geram interesse e curiosidade. Às vezes, a pessoa nem está tão interessada no que você está oferecendo.

Mas o fato de ter uma história para contar faz ela ficar com a atenção totalmente presa a você. Você pode ter certeza de que contar uma boa história pode ajudar muito a melhorar o seu negócio.

Às vezes, é uma estratégia que dá mais resultados do que pagar pelo tráfego.

Você que descobrir por que essa estratégia e tão eficiente e como você pode começar a aplicar ao seu negócio ainda hoje?

Então acompanhe as dicas a seguir!

Você entenderá:

  • O que é uma storytelling;
  • Por que ela é importante para qualquer negócio online;
  • O que compõe uma storytelling;
  • Como criar a sua própria;
  • Como elas podem aumentar a conversão de vendas do seu negócio.

Pronto? Então, vamos lá!

O que é storytelling?

Storytelling é o ato de contar uma história para a sua audiência.

Nessa história, você precisa ser criativo (a). Inserir elementos que façam ela ser mais atraente e que desperte o interesse e a curiosidade das pessoas.

O uso de uma storytelling é essencial para que você encontre uma forma de se conectar com os seus leitores. Mas é preciso tomar alguns cuidados também.

Essa estratégia foi amplamente difundida de alguns anos para cá. Muita gente começou a usar para cativar mais a audiência. Ao mesmo tempo, muitas empresas abusaram da estratégia de marketing. É importante que você convença sua audiência, mas não abuse dos elementos da história, criando storytellings “exageradas” demais.

Usar elementos verdadeiros na sua storytelling é muito importante para que o seu público acredite na autenticidade do que você está contando.

Muitos empreendedores começaram a exagerar nas histórias. Usar gatilhos mentais em excesso. Contar coisas que todo mundo sabe que não é verdade.

Utilize recursos diferentes em seu storytelling

storytelling

É importante também que você utilize diferentes recursos para contar a sua storytelling.

Afinal, ela pode ser contada em:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Podcasts;
  • Ou até mesmo imagens!

Se você vai criar uma storytelling em formato de artigo, por exemplo, utilize imagens para atrair a atenção dos usuários.

Mas elas devem ser bem chamativas e expressar bem o sentimento que você realmente quer passar!

Já se você for fazer em um formato de podcast, não dá para utilizar imagens, não é? Porém, você pode utilizar sons.

Músicas que emocionem o seu público, que façam eles se sentirem mais próximos de você. E se você criar um vídeo, melhor ainda.

Isso porque você pode usar todos os recursos citados anteriormente!

Sem contar que gravar um vídeo é uma forma bem mais eficiente de se aproximar do seu público.

Isso porque ele pode ver quem você é de fato. Ele pode te conhecer melhor, sentir suas emoções e entender qual é a sua proposta real para ele.

Claro que às vezes você precisará dar uma incrementada na sua história. Imagine a seguinte situação.

Você quer vender um produto. Digamos que seja um computador, por exemplo. Esse é o seu ramo: venda de notebooks.

Você pode criar textos para as pessoas dando características do seu produto e mostrando como ele pode ser útil na vida delas. Mesmo assim, sua conversão pode ser mais baixa do que o esperado.

Porém, se você cria um vídeo e mostra como aquele computador fez você ganhar muito dinheiro trabalhando pela internet em um coworking, por exemplo, a história muda.

Você não precisa reinventar a roda

Você não precisa quebrar a cabeça para criar algo novo. Para contar uma boa storytelling, você pode contar o que as pessoas já conhecem.

Conteúdo evergreen é o tipo de conteúdo que não “expira”. Isso é, é um conjunto de informações que se mantêm válidas por muito tempo.

Esse post mesmo é um exemplo de conteúdo evergreen! Isso já muda quando falamos de um conteúdo jornalístico, por exemplo.

Ok, mas o que o conteúdo evergreen tem a ver com isso?

Tem a ver que você pode utilizar um conteúdo desse tipo para criar a sua storytelling. Mas é importante que ele seja relevante e tenha qualidade!

Antes de criar a sua, é preciso levar três coisas em consideração:

  • Você já tem algo para contar para a sua audiência?
  • Ela é verídica?
  • Você acha que o seu público vai acreditar no que você está contando?

O fato é que por mais que a sua história seja boa e verdadeira, é preciso saber contar direito. Senão, ninguém acredita.

Se você fizer uma boa busca pela internet, encontrará um monte de opções de storytellings que já existem e que fazem sucesso.

O que você precisa fazer é:

  • Encontrar uma storytelling verídica, que tenha convertido;
  • Criar o seu próprio conteúdo em cima dela;
  • Criar referências sobre o que já havia sido criado antes.

E fique tranquilo (a). Isso não é plágio!

Você está simplesmente tomando outra história como base, mas criando o seu conteúdo original. Confira abaixo um passo a passo de como você pode começar a sua!

1- O começo da história

storytelling

Toda história tem um começo, meio e fim. Para começar a criar a sua storytelling, você deve começar com uma boa introdução.

Dessa forma, o seu público entenderá melhor em qual contexto você está inserido.

E é a partir daí que eles começam a criar mais empatia com você. O despertar da curiosidade começa já na introdução da sua história!

2- Toda storytelling tem um conflito

Toda boa história tem um conflito. E você não pode demorar para chegar até ele. É o conflito que vai reter seu público.

É a partir daí que a curiosidade começará a ser aguçada. Para criar uma empatia maior com o seu público, você não precisa criar nada de muito inovador.

Simplesmente pense nos problemas que você teve no seu dia a dia.

E se quiser tornar a sua história ainda melhor, use elementos do dia a dia do seu público. É dessa forma que eles vão se engajar ainda mais!

3- Fale mais sobre suas fraquezas

Todo mundo já passou por um momento de fraqueza na vida. Sabe aquele ponto em que você chega muito perto de chutar o pau da barraca e desistir de tudo? Quem nunca passou por isso?

Na terceira etapa da sua storytelling, você deve falar sobre as dificuldades que teve no seu dia a dia e como isso fez com que você quase desistisse dos seus sonhos. O drama aumenta a tensão e a curiosidade!

4- O momento de ajuda

storytelling

Nesta quarta etapa, você deve focar naquilo que ajudou você a resolver seus problemas.

Você estava quase desistindo, mas aí…surgiu um mentor. Ou um curso. Ou qualquer coisa que tenha tirado você do caminho da desistência.

É importante que nessa etapa você dê um foco maior para aquilo que o seu produto pode resolver.

Use esse gancho para mostrar para o público como ele pode ter o problema resolvido a partir do que você está oferecendo.

5- Enfim, a vitória

Com a ajuda que surgiu, seja de um curso ou de um mentor, você descobriu caminhos diferentes para a superação.

É nesse ponto que você deve ressaltar como o produto ajudou você de diferentes maneiras a solucionar os seus problemas.

Fácil não é. Mas certamente ajudou a tornar você uma pessoa cada vez mais capacitada e especializada, o que encurtou o caminho até o sucesso.

Com isso, sua tomada de decisões se tornou cada vez mais assertiva!

6- O jogo virou

Essa é uma das partes mais importantes da sua storytelling. É nela que você mostrará para o seu público que o jogou virou.

Portanto, é necessário mostrar que apesar de existirem dificuldades, existem soluções também.

O curioso é que se o público chegou até essa parte da sua storytelling, pode acreditar: ele já criou empatia com você!

E certamente está torcendo, mesmo que de forma inconsciente, para que você tenha tido sucesso na sua jornada. Esse é um dos momentos mais importantes da sua história.

É nele que você deve mostrar para a sua audiência que dá para resolver qualquer problema, contanto que a pessoa tenha atitude. E que é o que você está oferecendo que resolverá esses problemas!

7- Fechando sua storytelling

storytelling

E, para encerrar a sua storytelling, você deve mostrar para o seu público como a vida pode mudar depois de tomar as decisões corretas.

Você pode utilizar muitos elementos que despertem a emoção do seu público.

Na verdade, não só pode como deve! Porém, ao mesmo tempo, tome cuidado para não usar clichês demais.

Isso não vai ajudar você a aumentar suas conversões. E pior, pode se tornar algo invasivo para o seu público. Se isso acontecer, sua taxa de rejeição começará a subir. Ache um equilíbrio na hora de criar a sua storytelling!

Conclusão

Você aprendeu o que é uma storytelling, como ela pode ajudar você a aumentar suas vendas, seus elementos, e como criar a sua própria!

Por isso, é hora de você começar a colocar em prática.  A primeira coisa que você deve fazer é descobrir a sua persona.

Com base nisso, você entenderá como ela gosta de consumir o seu conteúdo.

Ela prefere vídeos, textos ou áudios? Com base na resposta, você deve começar a planejar sua estratégia para criar a sua primeira história.

Você pode começar a descrever o seu próprio negócio. Se tiver dificuldades, use outras histórias como base, mas tomando cuidado para não copiar e nem usar elementos clichês.

Conte com emoção como foi o seu caminho até agora. Passe esse sentimento para o seu público. Procure saber o que vocês têm em comum para que elas fiquem ainda mais convincentes.

Criar uma história que envolva dessa maneira o público não é fácil. Mas você pode ter certeza de que uma história bem contada trará excelentes resultados para o seu negócio.

Não se esqueça também de que ela deve ser sempre criada com base no seu plano de marketing. Isso ajudará muito você a traçar um planejamento sólido e eficaz!

Já pensou em trabalhar em um ambiente que proporciona total flexibilidade e criatividade para que você possa desenvolver sua storytelling? Venha trabalhar um dia na Desk Coworking!



Compartilhe :

Fale com um consultor