5 aspectos que você deve analisar antes de migrar para um coworking

Se você quer diminuir os custos operacionais da sua empresa e pensou em migrar para um coworking, tomou a decisão certa!

Os escritórios compartilhados, ou coworkings, são locais projetados para estimular a criatividade e produtividade de profissionais autônomos, empresários, pequenas e médias empresas, startups, dentre outros.

Trabalhar em um coworking proporciona uma experiência incrível, completamente diferente de trabalhar em um escritório tradicional.

Mas antes de migrar para um coworking com a sua equipe, é importante analisar alguns aspectos importantes para tomar a melhor decisão.

Preparamos um guia rápido para você entender o que deve levar em conta antes de escolher o local ideal para trabalhar. Boa leitura!

1- O coworking ideal

A estrutura de um coworking geralmente é pronta para que um profissional possa chegar e trabalhar. Quando os primeiros coworkings chegaram ao Brasil, eles ofereciam apenas uma mesa com cadeira e telefone. Mas hoje o cenário é completamente diferente.

Dependendo do espaço, há muitos outros serviços oferecidos aos coworkers, como secretária virtual, atendimento telefônico, serviço de copa e limpeza, recebimento de correspondência, entrega com motoboys, escritório virtual, sala de descanso (em alguns locais existe até mesa de sinuca para descontrair), etc.

2- O coworking tem linhas telefônicas?

Um segundo aspecto importante que você deve considerar antes de migrar para um coworking é a quantidade de ramais que ele possui. Quanto mais melhor, porque isso significa que você não terá problemas com a telefonia local.

Alguns coworkings também oferecem a possibilidade de ativação de um chip de celular integrado à rede telefônica local. Desse modo, você pode oferecer o número da empresa para um cliente, o que passa mais confiança e credibilidade (sem contar que ligação de celular para celular pode baratear bem o custo).

Se você julgar ser realmente ter uma linha telefônica individual para a sua empresa, a nossa recomendação é checar com o coworking antes como funciona o sistema de atendimento. Imagine, por exemplo, um escritório compartilhado com mais de 50 lugares. É improvável que uma secretária dê conta de fazer todos os atendimentos.

3- Vai migrar para um coworking? Confira se a internet é boa

migrar para um coworking

Não existe nada mais frustrante do que internet lenta para quem depende dela para trabalhar.

O serviço de internet oferecido pelo coworking deve ser analisado com muito cuidado. 

A banda oferecida pelo escritório compartilhado deve ser grande o suficiente de acordo com o trabalho que você exerce.

Se você é um designer, por exemplo, ou editor de vídeos, precisará de uma taxa de transferência de velocidade muito maior do que quem trabalha apenas com editores de textos.

Além disso, todas as pessoas que trabalham em um coworking conectam não apenas o notebook ao Wi-Fi, mas também o celular. Por isso, muita internet é consumida.

Ao visitar um coworking, a nossa sugestão é para que conecte o seu celular no Wi-Fi local e monitore o desempenho enquanto você conhece o local. Além, claro, de confirmar com os responsáveis o tamanho da banda contratada pelo coworking.

4- Localização do coworking

Não menos importante do que a velocidade da internet, é interessante visitar coworkings que sejam perto da sua residência.

Dê preferência a locais de fácil acesso, seja a pé, de bicicleta ou de transporte público.

Trabalhar em um coworking próximo a onde você mora proporciona uma qualidade de vida muito melhor, já que você economiza um bom tempo de trânsito.

Além disso, é uma ótima oportunidade para se exercitar antes de chegar ao trabalho!

Se for perto o suficiente para que você possa chegar de ônibus, metrô ou bicicleta, também economiza o dinheiro da gasolina e manutenção do seu carro, além de colaborar com a preservação do meio ambiente. Viu? Só vantagens!

5- Existe privacidade no coworking?

Pessoas que nunca trabalharam em um coworking têm sempre a mesma dúvida: será que é possível manter o foco e a concentração em um escritório compartilhado?

Antes de você escolher o coworking, a dica é para conferir a estrutura. Muitos escritórios compartilhados também oferecem salas privativas e salas de reunião, caso você queira trabalhar em silêncio ou com a sua equipe em projetos particulares.

Outra dica é para que você não leve itens ou objetos que podem tirar o seu foco do trabalho. Muitos coworkings oferecem também, além de salas privativas, alguns box onde você pode trabalhar em silêncio ou utilizar para fazer ligações de trabalho, reuniões, videoconferências, etc.

Além das salas privativas, alguns espaços dividem as salas compartilhadas em partes diferentes, sendo que em uma delas as pessoas podem conversar, trocar projetos e experiências, e na outra devem permanecer em silêncio (ainda assim mantendo a configuração de salas compartilhadas).

Ainda em dúvida sobre migrar para um coworking?

migrar para um coworking

Se você ainda está em dúvidas sobre migrar para um coworking, saiba que ele pode ser o ponto de partida para o crescimento da sua empresa.

É claro que qualquer negócio ou startup que comece em uma estrutura provisória, como a garagem de casa (cenário clássico), pode prosperar.

O ponto é que trabalhar em um escritório compartilhado proporciona muito mais conforto e passa uma imagem mais profissional, além de credibilidade, para os clientes.

Além disso, migrar para um coworking não se trata de um modismo. Aliás, um número cada vez maior de empresas migra para esse modelo de trabalho, especialmente por causa da pandemia, já que podem reduzir drasticamente os custos operacionais.

Empreender ou trabalhar em um coworking significa também estar em constante contato com pessoas de todas as áreas, inclusive da sua.

O fortalecimento do networking que o coworking proporciona (o que não acontece quando uma pessoa trabalha em home office) pode abrir muitas portas.

Quem sabe de um escritório não nasce uma nova parceria para os seus projetos?

Gostaria de saber mais sobre as soluções da Desk Coworking? Entre em contato conosco!

Compartilhe :

Fale com um consultor