Reforma Trabalhista beneficia os coworkings

A reforma trabalhista beneficia os coworking? O que você acredita? Sancionada no dia 11 de novembro por Michel Temer, a Reforma Trabalhista pode beneficiar muito os coworkings e também outras atividades.

A expectativa é que regulação do trabalho intermitente somada à terceirização eleve o número de profissionais liberais e, consequentemente, a procura por escritórios compartilhados.

A reforma traz mais flexibilidade na hora de contratar. Na maioria dos casos, entretanto, as condições mínimas de infraestrutura são de responsabilidade do empregador.

O coworking aparece, assim, como uma saída bastante lucrativa.

A empresa pode pagar pelo uso de uma estação de trabalho por períodos ou jornadas fixas no caso do trabalho intermitente, ou ter um produto flexível que pode ser implementado da noite para o dia e em volume, no caso da terceirização.

Já temos casos de empresas inteiras que funcionam em um coworking, e até mesmo de grandes companhias entusiastas desses espaços colaborativos de trabalho.

Para Sergio Waib, apresentador e empresário do Giro Business, por exemplo, o escritório convencional é coisa do passado.

Ele deixou a sala tradicional, com custos elevadíssimos, e decidiu apostar no coworking para fixar seu negócios.

A Lei da Terceirização e o Coworking

A Terceirização, outra lei aprovada pelo atual Governo, também aquece o mercado de coworking. Ela acaba estimulando a abertura de pequenas e médias empresas que precisam de um endereço fiscal e espaço para se fixarem. J

á falamos do assunto aqui, mas não custa lembrar, não é mesmo?

O coworking oferece toda a infraestrutura física e comodidade de um escritório particular: espaço de trabalho, mobiliário, internet, telefone, sala de reunião, sala privativa e até mesmo domicílio fiscal.

Tudo isso por uma mensalidade fixa, que chega a ser quase 40% mais barata que os gastos com o aluguel de uma sala privada.

O dado foi divulgado pela coluna Gestão Descomplicada, de Carlos Julio, na CBN.

Os benefícios da reforma para os coworkings

É hora dos coworkings investirem e mostrarem como eles, de fato, são os locais perfeitos para os novos empreendedores e empresários.

Muito mais que infraestrutura para trabalhar, é hora de pensar fora da caixa e deixar o local cada vez mais atrativo.

Oferecer cursos, eventos semanais e outros diferenciais e comodidades podem agregar mais profissionais e empresas que estão em busca de um escritório compartilhado para se fixarem.

As possibilidades para o trabalhador

É fundamental compreender as novas relações de trabalho, explorando ao máximo as possibilidades de parcerias. O trabalho vai ser cada vez mais colaborativo.

Além disso, também cabe ao profissional zelar muito pela qualidade do serviço presentado.

Ele deve consolidar o seu nome no mercado para ser chamado outras vezes, e até mesmo indicado para outras oportunidades.

O jeito como trabalhamos mudou

Apesar dos pontos polêmicos, o fato é que tanto a Reforma Trabalhista quanto a Lei da Terceirização buscam – ao menos um pouco – acompanhar os novos tempos.

A relação de trabalho mudou, e ainda vai continuar mudando muito, graças à tecnologia e à prioridade que as pessoas estão dando às diversas esferas de sua vida.

Muitos dos profissionais não precisam seguir mais aquele modelo cartesiano e engessado de ter que trabalhar de 8h às 18h em um escritório fixo.

Se você é um coworker ou faz home office conhece muito bem essa realidade.

Basta um notebook, ou até um smartphone, conectados à internet, e pronto: você pode desempenhar suas atividades de qualquer lugar. E mais: enquanto faz um milhão de coisas ao mesmo tempo.

Somos multitarefas. Queremos flexibidade de horário.

Trabalhar de casa e ficar mais tempo com os filhos. Poder praticar uma atividade física no meio do dia, e depois voltar ao trabalho mais relaxado.

Os horários não são mais o fator principal, mas sim a produtividade. Para a geração que está entrando agora no mercado, se adaptar às antigas regras é ainda mais difícil.

Para não dizer impossível.

Muita gente ainda acha que isso é utopia. Felizmente não é.

Basta visitar um coworking para perceber como a conexão entre freelancers, startups e até empresas funciona de forma bastante produtiva, onde todo mundo sai ganhando.

A colaboratividade valoriza as pessoas, estimula a inovação e o estabelecimento de novas parcerias, fortalecendo, assim, toda a economia.

Isso tudo sem contar na qualidade de vida. A liberdade nos deixa mais leves e felizes. E como todos sabemos, a felicidade faz com que a gente renda muito mais no trabalho.

O desafio, agora, é entender esse novo tipo de trabalho. É fundamental que empresas e, sobretudo, os trabalhadores tenham seus direitos asseguradas.

E o principal: que a relação seja de ganha-ganha, transparente e benéfica para todos.

Na próxima semana, a última do ano, vamos trazer alguns motivos para você trabalhar em um coworking em 2018.

Até lá te convidamos a conhecer a Comunidade do DESK Coworking.

Um espaço para nossos coworkers trocarem projetos e experiências entre eles, e entre eles e vocês.

Uma grande comunidade de indicações e geração de negócios entre todos, que funciona de um jeito super simples e ativo. Você entra em contato com a gente e nós analisamos a sua demanda para indicarmos uma pessoa ou empresa.

Compartilhe :

Fale com um consultor